Sexta, 28 de Janeiro de 2022 04:58
67 992267546
Anúncio
Educação Mato Grosso do Sul

Tradicional projeto “Consciência Negra” está na 15ª edição, em unidade escolar de Três Lagoas

O projeto este ano homenageou um dos seus idealizadores, o professor Jayme Simphrônio, negro, membro da comunidade afrodescendente. Escola Estadual...

01/12/2021 12h10
15
Por: thiago Fonte: Secom Mato Grosso do Sul
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

O projeto este ano homenageou um dos seus idealizadores, o professor Jayme Simphrônio, negro, membro da comunidade afrodescendente.

 Escola Estadual João Ponce de Arruda, localizada no município de Três Lagoas, realizou no dia 19 de novembro a tradicional culminância do projeto “Consciência Negra”, que desde 2006 oportuniza tratar do tema, visando combater a discriminação, o preconceito por meio da valorização da cultura dos povos de origem negra.

Consciência negra

O projeto este ano homenageou um dos seus idealizadores, o professor Jayme Simphrônio, negro, membro da comunidade afrodescendente. “É muito bom poder sentir toda esta energia dos estudantes, esta união”, desabou o Professor recém-aposentado.

As ações englobaram pinturas, esculturas, declamações, danças, Concurso Beleza Negra da escola, o que oportunizou o protagonismo estudantil. O evento contou com ilustres convidados, como a Presidente da Escola de Samba X-15, professora Inozemar Fraga da Silva, professora Cidolina Silva, membro do Conselho da Comunidade Negra, a vereadora Eralda Reis, e representando a Coordenadoria Regional de Educação, a professora Romilda Arantes para compor a comissão do concurso Beleza Negra.

Durante a culminância houve visitação às salas temáticas: Resistência; Oficina de boneca Abayomi; Jogos matemáticos: Mandala; Sala de cinema; Preconceito Racial e Consciência Negra; Griô: Cantos e Contos.

Na avaliação da diretora Carmem Eliana Garcia, “o evento possibilita abordar o tema de modo interdisciplinar, com metodologias ativas o que favorece o protagonismo dos estudantes. Além de debatermos temas como racismo e preconceito, valorizando as diferenças”, enfatiza.

Segunda a diretora adjunta “O evento revigora a união e a participação de toda a comunidade, com o objetivo de promover reflexão sobre as causas históricas e a superação da desigualdade racial”, finaliza Viviane Alves Garcia.

Adersino Junior, Sed

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias